Passar para o Conteúdo Principal
Facebook Youtube adicionar aos favoritos RSS Partilhar imprimir

Logotipo Centro de Arte Graça Morais

GRUPO PUZZLE (1976-1981)

2022/09/17 a 2023/01/29
Poster copy 1 980 2500

Fotografia de Ursula Zangger

Curadoria: Paula Pinto

 

No rescaldo do Processo Revolucionário em Curso (PREC), o grupo Puzzle foi fundado por Dario Alves, Armando Azevedo, Carlos Carreiro, João Dixo, Albuquerque Mendes, Graça Morais, Fernando Pinto Coelho, Pedro Rocha e Jaime Silva, em fevereiro de 1976, juntando-se Gerardo Burmester em agosto de 1977. O grupo passou por sucessivas composições até se dissolver no início dos anos 80. Para a experiência político-cultural deste coletivo foi fundamental a contribuição do galerista Jaime Isidoro e do crítico de arte Egídio Álvaro. Ativo simultaneamente na pintura e na performance, o grupo participou, entre 1976 e 1981, em três dezenas de exposições, integralmente reunidas, pela primeira vez, nesta retrospetiva.

Formado como reflexo das diferentes relações entre as “convenções coletivas e as consciências individuais” que a instabilidade política do seu tempo transformava, o nome do grupo foi simultaneamente metáfora formal e estratégia performativa. Literal e experimental, desenhava-se nas redefinições dos limites da consciência política e das formas de expressão artística, atuando no equilíbrio instável entre o interesse individual e o coletivo. Dissolveu-se no início dos anos 80, quando o esgotamento do debate político no espaço público e a reanimação do mercado privado da arte voltaram a separar a arte e a política. O Puzzle surgiu como crítica a uma utopia massificadora da coletivização, evidenciando o direito à consciência individual em liberdade; mas paradoxalmente, a sua dissolução foi um sintoma da perda de sentido do trabalho coletivo e da função social e política da arte.

 

 

Produção: Município de Bragança | Centro de Arte Contemporânea Graça Morais